LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

1º SORTEIO CULTURAL DO "DIA DAS CRIANÇAS", QUE LEGAL!!!

OLÁ, COLEGAS!!
DIA 12 DE OUTUBRO, COMEMORAREMOS MAIS UM DIA DAS CRIANÇAS.
ATÉ AÍ, NORMAL...
MAS, PRA SAIR DESSA NORMALIDADE, QUE TAL GANHAR UNS LINDOS PRESENTINHOS, HEIN? ADULTOS TAMBÉM MERECEM!!!
A PARTIR DE HOJE, 12/09, ESTÁ VALENDO!!!
DISPONIBILIZEI 3 KITS COM ARTESANATOS ENCANTADORES FEITOS POR MIM.
A PREMIADA SERÁ AQUELA QUE CONTAR A MELHOR HISTÓRIA. CASO HAJA MAIS DE UMA HISTÓRIA LEGAL, TODAS AS PARTICIPANTES IRÃO PARA SORTEIO E QUEM FOR SORTEADA, RECEBERÁ O KIT QUE ESCOLHER!! NÃO É DEMAIS???

VAMOS ÀS REGRINHAS BÁSICAS:

- PREENCHA O COMENTÁRIO SEGUINDO ESTE MODELO:
NOME:
E-MAIL:
QUAL KIT EU QUERO:
LINK DE DIVULGAÇÃO:
MINHA TRAQUINAGEM DE INFÂNCIA:

(ATENÇÃO! NÃO PRECISA FAZER POSTAGEM DE DIVULGAÇÃO, APENAS LEVE O SELO DE PARTICIPAÇÃO E FIXE-O EM SUA BARRA LATERAL!)

- É OBRIGATÓRIO LEVAR O SELINHO DO SORTEIO PARA CONFIRMAR A PARTICIPAÇÃO (VOU CONFERIR UM POR UM!);

SELINHO DO SORTEIO

- POR MOTIVOS DE VALORES POSTAIS, ESTE SORTEIO É EXCLUSIVO PARA SEGUIDORAS DO BRASIL;
- NÃO É NECESSÁRIO SEGUIR ESTE BLOG MAS NÃO ACEITAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS;
- CASO DECIDA SEGUIR O BLOG SÓ POR SEGUIR OU APENAS PRA PARTICIPAR DESTE SORTEIO SEM NE SEQUER COMENTAR OS TRABALHOS CONTIDOS NESTE BLOG, ESTEJA CIENTE QUE VOCÊ SERÁ BLOQUEADO POR AQUI, INFELIZMENTE.
- VALERÁ APENAS UMA HISTÓRIA POR PARTICIPANTE;
- SORTEAREI POR MEIO DE PAPELOTES E FOTOGRAFAREI AS ETAPAS.

AQUI ESTÃO OS KITS! ESCOLHA O SEU!

(CLIQUE NA IMAGEM PARA MELHOR VISUALIZAR OS MIMOS...)




VAMOS LÁ, MENINAS!!
PARTICIPEM!!
AFINAL, SEMPRE HÁ UMA CRIANÇA DENTRO DO CORAÇÃO DE TODAS NÓS, INDEPENDENTEMENTE DE NOSSA IDADE!!
BOA SORTE À TODAS VOCÊS!!!

30 comentários:

  1. Oba, concurso. Muito legal sua ideia. Vou participar sim.
    Nome: Claudiana
    E-mail: claulfar87@gmail.com
    Quero o Kit: número 02
    Divulguei na lateral no blog:
    http://encantosempontocruz-barbie.blogspot.com.br/
    Minha traquinagem de infância:
    "Um belo dia quando meu pai não estava em casa, peguei a bicicleta dele que era enorme, pois eu tinha meus 06 anos, e resolvi aprender a andar de bicicleta. Quando ouvi minha mãe me chamar fiquei tão desesperada que descontrolei e cai em cima de um caco de vidro. Tenho a cicatriz no joelho para lembrar que não devemos desobedecer os pais, rsrsrsrsrs."
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!!!! e ai trabalhando muito??? sumiu esta semana menina...quanto o concurso vou participar mas não tenho uma história interessante para contar, minha memória é fraca demais, mal me lembro o que fiz semana passada, hehehehehehe.
    Regras:
    Nome: Marcela Bresolin Ozelame
    Email: cela1610@hotmail.com
    Kit: eu quero o kit n° 2
    Blog divulgação: http://essenciapontocruz.blogspot.com.br
    Minha história de infância: Me lembro de que quando eu era criança num belo dia eu e meu irmão estávamos brigando por causa da louça do almoço, ninguém queria lavar...até que meu falecido pai ficou brabo pra caramba com nós, ai nós escapamos de casa para não apanharmos (hehehe) e quando voltamos meu pai tinha quebrado os pratos na churrasqueira. Final de história apanhei da minha mãe que para variar eu como a mais nova da casa, sobrava tudo pra mim...hehehehe
    Esta é unica história que me lembro da minha infância. Trágica né...espero que sirva para o concurso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. OBA, AMEI

    NOME : ELIANE VILELA
    EMAIL: lilevemae@hotmail.com
    QUERO O KIT 3
    DIVULGUEI NO FACEBOOK
    http://www.facebook.com/sharer/sharer.php?u=http%3A%2F%2Fgamdolls.blogspot.com%2F2012%2F09%2F1-sorteio-cultural-do-dia-das-criancas.html%3Fspref%3Dfb&t=1%C2%BA+SORTEIO+CULTURAL+DO+%22DIA+DAS+CRIAN%C3%87AS%22%2C+QUE+LEG...

    MINHA TRAQUINAGEM DE INFANCIA:

    ACHO QUE EU TINHA UNS 7 OU 8 ANOS, MORAVAMOS TODOS NA CASA DE MINHA TIA, QUE ASSIM COMO MINHA MÃE, TBM TEM 2 FILHOS, ERAMOS 4 CRIANÇAS ARTEIRAS...
    UMA VEZ, MINHA TIA NOS SERVIU O CAFÉ DA TARDE, PÃO FRITO E LEITE... EU ESTAVA COM MUITA FOME E COMI RAPIDINHO , TOMEI MEU LEITE E PEDI MAIS..
    MINHA TIA FEZ...
    MEU IRMÃO 2 ANOS MAIS NOVO QUE EU, ENTROU NO EMBALO E PEDIU TBM, E ELA DEU MAIS LEITE E PÃO.
    UM POUCO FAZENDO GRAÇA, PEDIMOS MAIS, ELA DESCONFIADA JA FALOU QUE NÃO, QUE JA ESTAVAMOS CHEIOS,MAS NÓS NÃO, QUERIAMOS MAIS LEITE...
    ELA JA COMEÇOU A FICAR BRAVA,MAS PEDIMOS TANTO QUE ELA FEZ MAIS 1 COPO DE LEITE CADA
    RESULTADO, NÃO CONSEGUIMOS BEBER.. E ELA MANDOU BEBER TUDO, SEM DEIXAR UMA GOTA DE LEITE SEQUER

    AQUILO FOI REVIRANDO TUDO NO ESTOMAGO, NÃO DESCIA NEM COM REZA... E COMEÇAMOS A CHORAR E FALAR QUE ESSE ULTIMO COPO QUE ELA SERVIU ESTAVA COM LEITE AZEDO

    ELA MANDANDO BEBER, EXPLICANDO QUE, NÃO PODIAMOS TER OS OLHOS MAIOR QUE A BARRIGA E ETC...

    E NÓS CONTINUAMOS A CHORAR E FALAMOS QUE ELA ERA CHATA, E QUANDO MINHA MÃE CHEGASSE IAMOS CONTAR TUDO PRA ELA

    NAQUELA ÉPOCA, CHAMAR UM ADULTO DE CHATO, ERA CINTA NA CERTA, NÃO DEU OUTRA, ELA SAIU CORRENDO ATRAS DE NÓS COM A CINTA, TODO MUNDO QUE ESTAVA NA RUA VIU... QUE VERGONHA

    ME LEMBRO COMO SE FOSSE HOJE, E QUANDO PASSO NAQUELA RUA, CONSIGO ME VER CORRENDO CHORANDO E BERRANDO COM MEU IRMÃO
    MAS VALEU A LIÇÃO, NUNCA MAIS FIZ PALHAÇADA COM A COMIDA



    BJUS
    LIH

    ResponderExcluir
  4. eba!!!!!!!
    nome Claudia Alves
    e-mail pmcdesigners@hotmail.com.br
    kit 3
    link:http://dinhapontocruz.blogspot.com.br/2012/09/sorteio-cultural.html
    minha traquinagem de infância:
    "minha mãe fazia aniversário de casamento,fez aquela faxina na casa,meu pai deu de presente para ela um creme de beleza que trouxe de uma viajem à Buenos Aires,até ai tudo perfeito,mas eu quis colaborar, como vi minha mãe encerando a casa...isso mesmo que você pensou peguei o creminho importando caríssimo e caprichei, encerei o chão com muito amor para eles,eu tinha 3 anos ,escapei da surra mas ficou a história kkkk"
    Adorei seu concurso Gam passa lá no meu tambem tem bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Dona Gam....quero participar! O difícil é escolher uma história...fui uma criança traquina e fiz tanta arte, e apanhei tanto, que ainda hoje meus pais lembram e rimos muito relembrando...rrss...

    Meu nome: Isabel Ramalho
    Meu e-mail: ysaramalho@yahoo.com.br
    Moro em : Nova Cruz-RN
    Divulgarei no meu blog:
    http://baudaarteira.blogspot.com/
    Gostaria de ganhar o Kit nº 1(escolhido por minha filha)

    Esta história é um tanto engraçada e quando lembro da situação me pego rindo sozinha depois de tantos anos.
    Eu tinha, na época, 11 anos,e era dia de Finados. Meus pais costumavam ir à noite para fazer visita no cemitério, como é de costume em cidade de interior. Só que, nunca gostei de ir ao cemitério e principalmente à noite.
    Eu, filha mais velha e meus dois irmãos ( 6 e 5 anos) ficamos em casa. Meus pais disseram para que eu cuidasse deles e não saísse de casa. E pediu para uma tia minha que morava ao lado da nossa casa para ir sempre lá em casa para ver o que estávamos aprontando.
    Só que,eu deixei meus irmãos brincando dentro de casa e fiquei na calçada, sentada no batente.
    De repente, lá vinha uns meninos correndo e um cachorrão atrás deles. Meu medo foi tão grande que não deu tempo de entrar em casa, corri depressa e entrei na casa mais na frente , da minha tia.
    Abri a porta depressa, e fechei batendo forte e o que me aconteceu: meu medo foi tão grande que fiz xixi na calcinha...e o pior....na sala da minha tia estavam umas pessoas que tinham vindo de outra cidade para visitar o cemitério.
    Olharam para mim assustados e só pude dizer: Tia, fiz xixi na calça! E todos riram...
    Quase morri de medo, de vergonha...
    Depois que começaram a rir de mim saí correndo toda mijada para casa.
    E o pior é que, ainda hoje falam nisso....rrss..

    Bom , esta é a história que escolhi.
    Um abração.

    Isabel Ramalho

    ResponderExcluir
  6. nome: Ângela
    email: angelarubenssilva@hotmail.com
    Kit 2
    link da postagem:
    http://angelabordados.blogspot.com.br/2012/09/e-este-e-da-nossa-amiga-dona-gam-o-link.html


    Quando eu tinha uns 3 aninhos meus pais moravam em uma chácara onde eu sempre brincava na varanda. Numa tarde, meu pai estava carpindo o terreno e eu na varanda...minha mãe ouvindo minha falinha: miga papai, miga papai.Preocupada , minha mãe pedio para que mei pai fosse ver o que era antes que eu fosse mordida por uma formiga. Quando meu pai se aproximou, a minha "MIGA" era uma cobra prontinha para ma dar o bote. Não se sabe como, mas o instinto de meu pai foi ão rápido que com a mesma enchada que carpia , arrancou a cabeça da minha "miga"! Hoje 31 anos depois ainda rimos deste susto e ficamos atentos aos nossos pequeninios da família.Assustadora mas com final feliz rsrsrs, bjs amiga e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde amiga.
    É um prazer participar do seu sorteio.
    Nome: Verônica Pereira da Silva
    Email. vevepontinhos@gmail.com
    Kit: 3
    Link divulgação: http://vevepontinhos.blogspot.com.br/

    Minha traquinagem ocorreu quando eu tinha entre 3 e 4 anos (eu me lembro de certas partes, principalmente as dolorosas), e me rende zoações até hj com 32. Minha mãe vendia avon e um dia me deixou brincando com um vidrinho de amostra grátis que eu enchi de areia, quando fui abrir devido a areia não abria de jeito nenhum, então eu bati ele que se quebrou e me deu um corte na mão. Minha mãe encheu de pó de café com açúcar e me levou ao hospital, chegando lá o médico disse q dava até pra passar um café com aquilo tudo e começou a limpar, é a essa parte principal q me lembro, a dor. Foi feito um curativo, fui pra casa e uns dias depois voltei ao médico para retirada das bandagens. Ao fechar a mão meu dedo do meio não fechou, foi constatado q houve corte no tendão e por um erro médico não foi visto. Tentei fazer cirurgia aos 5 anos, fui parar 3 vezes na mesa de operação pelo antigo INPS e sempre faltava algo, enfim minha mãe desistiu pois achou ser um aviso de Deus. Eu aprendi a escrever assim, dedo do meio pra cima e tinha q ser logo da mão direita. Sempre acham q estou xingando, já rasguei muita foto pq esqueci de segurar o dedo e dai meu eterno apelido
    Verônica Dedo Duro, tem quem diga q se esqueceram de mim, mas do meu dedo jamais.
    A história foi meio trágica, já chorei muito por causa das brincadeiras mas hj me rendem boas risadas.

    Fica com Deus.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Participando....


    Nome: Ana Lucia
    Email: analaice@pop.com.br
    Ai que difícil, estou igual ao bonequinho.....mas acho que quero o kit 3
    Divulgação: http://analaice.blogspot.com.br/

    Traquinagem: Eu não era muito danada não, mas me lembro nitidamente (não sei quantos anos tinha, mas dormia no berço...) vi um objeto encostado perto e mexi no botão....ai já viu.....liguei o danado e de repente fez um barulhão e saiu andando pelo quarto.... era a enceradeira da minha mãe que estava encostada perto e como estava ligada na tomada saiu rodando igual uma doida!!!! Fiquei chorando e gritando com medo até minha mãe acudir....rsrrsrs.....achei que ela (enceradeira) iria me atacar....que susto que tomei e me lembro até hoje...

    Bjs.... Ah amiga, eu vi o concurso dos bichinhos, mas eu não tenho pois moro em apartamento, aliás até tenho um passarinho mas ele já é idoso, não é filhotinho.....

    Obrigada pelos convites...Bjs.

    ResponderExcluir
  9. OBAAAA!!! PARTICIPANDO!!! PARABÉNS PELA IDEIA.

    NOME: FÁTIMA AMORIM
    E-MAIL; PANOSEART@GMAIL.COM
    KIT QUE QUERO: N° 2
    LINK DE DIVULGAÇÃO: http://www.panoseart.com/p/sorteios-e-resultados.html
    TRAQUINAGEM:
    Ah!!! eu estava entre 6 e 7 anos de idade, meu pai possuía uma pequena mercearia e vendia feijão e milho usando uma vasilha que correspondia a 1 litro. uma vizinha havia sofrido um corte grande na cabeça, devido uma queda de cima de um muro e havia pego muitos pontos, ficando a menina com a cabeça enfaixada.
    Numa certa tarde ela foi a mercearia do meu pai com a mãe dela e eu vendo aquela cabeça enfaixada, peguei a vasilha que meu pai usava para as medidas do feijão e do milho, virei na cabeça dela com certa força, dizendo: - "use esse capacete para ninguém te magoar". Só que ao final do que eu estava dizendo o sangue estava escorrendo. Eu havia machucado a menina, na minha inocência em querer ajudar. Não fiz por mal, mas pensando no bem dela. isso marcou muito a minha vida até porque a menina foi novamente levada ao hospital para trocar o curativo e ninguém acreditou que eu tivesse feito sem maldade. Infelizmente!!!

    OBRIGADA POR SER ESSA PESSOA TÃO ESPECIAL, AMIGA. NÃO HAVIA VINDO AINDA PORQUE ESTOU ME RECUPERANDO DE UMA CRISE DE SINUSITE E UMA VIROSE BRABA...rsrs

    DEUS TE ABENÇOE

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Gam!
    Que legal, esse sorteio cultural,pois no fundo nunca deixaremos de ser crianças por completo, eu sou uma criançona e quero que seja assim até o último dia dessa minha vida!
    Bem! Sobre histórias da infância tenho muitas e todas acabaram em hospitais, mas com é uma só, então vou escolher uma das minhas cicatrizes! rssrsrss
    Eu fui uma menininha que nunca gostou de brincar com bonecas,meu negócio mesmo,era brincar com os meninos e com brincadeiras que sempre tinham alguma consequência! Minha mãe me diz até hoje que eu era pior que os "piás"!
    Estava eu,brincando com meu irmão, então decidimos empilhar tijolos e colocar uma tábua, eu fiquei do lado baixo da gangorra e meu irmão deu o salto,que me levaria por alguns dias de sofrimento! Depois do salto, virou tudo, eu caí tudo errado entre tábua e tijolos eu e meu braço pindurado,minha mãe me acudiu, ajeitando meu braço com uma fralda! Como era um tempo difícil e quase nenhum vizinho tinha carro, minha mãezinha foi correndo no mercadinho e um homem que trabalha com caminhão de distribuição de carnes foi quem me levou ao hospital!
    Enfim,quebrei meu braço e fiquei 40 dias engessada, mas é uma doce lembrança, se pudesse faria tudo novamente, tenho muitas cicatrizes de machucados terríveis que até hoje não gosto de lembrar,mas este foi um doce dodói!
    Nome: Simone Plautz
    E-mail: simoneplautz@yahoo.com.br
    Blog de divulgação: simonepinturasecroches.blogspot.com.br
    Kit: 3
    Beijos e tenha uma linda tarde!

    ResponderExcluir
  11. Oi querida amiga Dona Gam,saiba que já dei um monte de gargalhadas enquanto lia as 3 postagem acima,hauhauhau,cada uma melhor que a outra.
    Bem,agora vamos as regras;0)
    Nome:Fernanda Maria Ramos(Raminhos)de Andrade Janiszewski.
    E-Mail:bynandaby@gmail.com
    Blog:Raminhos de Pano.
    Kit 3 :)


    Sempre fui muito quieta mas quando me apaixono por algo ou alguém é melhor sair de perto.
    Então por volta dos meus 8-9 anos, de tanto escutar "NÃO PODE CRIAR GATO,MORAMOS EM APARTAMENTO".
    Resolvi dar um basta a essa regra e planejei criar um gato escondido no tal apartamento.
    Peguei uma coberta de casal e um pedaço de carne crua e fui em busca de caçar um gato na rua.Achei um,era grandão,velho mas por falta de outro resolvi que seria aquele mesmo.coloquei o pedaço da carne no chão e fiquei fazendo pichui,pichui,,pichui pra ele.O gato já experiente de vida,demorou muito para cair na isca mas o estômago dele falou mais alto e ai enquanto ele comia a carne joguei a coberta por cima dele e apressadamente enrolei e enrolei de modo que o gato não conseguiu escapar.
    Toda feliz,coração batendo forte de emoção pois finalmente teria meu gato.
    O embrulho da coberta com a agonia do gato fazia aquele enrolado sacudi pra lá e pra cá e isso chamava a atenção de quem passava por mim,na época uma magrela de cambito bem fininho.
    Finalmente subi as escadas e abri a porta,o plano estava dando certo,papai e mamãe no trabalho,a moça que cuidava da casa escutando música enquanto passava roupa ou sei lá o que. Tudo dando certo,perfeito.
    Aonde esconder meu 'amigo'gato?
    Abri um velho-roupa,mas de grande validade,seria ali o esconderijo perfeito.Achei melhor colocar um pote com leite,depois então coloquei aquela verdadeira trouxa de coberta com gato aos berros,fechei rapidamente a porta do guarda-roupa e deixei que o gato se livrasse por conta própria da coberta.Fiquei só escutando as pancadas enquanto escorria leite pela porta do tal guarda-roupa(ele não deve estar com fome,pensei eu enquanto limpava).Depois de um tempo,houve silêncio.
    Tarde da noite,quando todos nós estávamos dormindo o gato começou a miar,cada vez mais alto.Papai foi o primeiro a levantar para acompanhar de onde vinha aqueles miados feios de gato,chegou então ao esconderijo(guarda-roupa velho)Nessas alturas minha mãe já estava com uma vassoura na mão,meu pai gritou,trás a bandeja do forno pois o gato tá é aqui dentro.Minha tia baixinha e bem gordinha alcançou a tal bandeja que serviu de escudo para papai e a vassoura de espada,abriu o guarda roupa o gato pulou coitado assustado e ninguém mais sabia aonde o bichano estava.
    Nessas alturas,os vizinhos com seus estranhos pijamas tentavam ajudar papai,enquanto as comadres se questionavam como aquele gato havia entrado dentro de casa,o resto da história nem preciso terminar,pois vocês devem imaginar o que aconteceu com aquela criaturinha magrela de cambito fino.

    ResponderExcluir
  12. Thays Figueira
    e-mail:thaysfigueiranf@gmail.com
    Quero o kit número 3.
    Divulguei no meu blog:donnadular.blogspot.com
    Minha traquinagem de infância foi:
    Quando tinha uns 7 anos eu e minha prima resolvemos pintar o nosso priminho de 2 anos de vermelho,não lembro porque,mas para fazer isso pegamos dois batons novinhos da minha mãe(que ama batom vermelho até hoje),tiramos toda a roupar da inocente criança e começamos a pintar ele com os batons.Pintamos o corpo dele todinho,só ficou o cabelo sem pintar!Nessa hora minha mãe chega e já viu né?Cada um apanhou de sua própria mãe,mas o pior foi o meu priminho que ficou de molho e foi esfregado com bucha até esfolar a pele pra sair o bendito batom vermelho!E o pior é que os pais dele são super bravos e batiam neles por qualquer coisinha,e ele,o mais inocente da história,apanhou mais que todo mundo!Tenho tanto remorso disso,não posso ver ele que lembro dessa história!Tadinho!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Sabia que tenho muitas saudades das minhas traquinagens, tempo bom de criança.
    Vou participar.

    Nome Ivone MaGalhães
    Email ivone_bombom@hotmail.com
    Kit nº01

    link www.artescompaixão.blogspot.com.br

    Quando era criança nós moravamos numa casa que não tinha agua encanada, vinha o caminhão pipa encher as caixas de água e tudo o que as pessoas colocassem para guardar a água, minha mãe tinha um tambor, um bem grande e sempre era uma festa para mim quando era o dia da entrega, nesse dia o homem que ficava segurando a mangueira deixou ela dentro do tambor e saiu, e eu como um ratinho estava escondida olhando e fui pegar a mangueira para brincar, eu não sabia a força da água e quando eu puxei era água para todo lado, me molhei toda entrou água na cozinha da minha mãe e quando ela viu pegou uma cinta para me dar no traseiro, eu sai correndo e nem vi nada, cai e fiquei patinando no chão molhado, mas fui mais rápida que a minha mãe e só voltei para casa quando ela se acalmou, passado umas 5 horas acho kkkk. Mas nunca mais na vida eu me meti nessa, ficava bem longe quando o caminhão chegava. Coisas que criança mesmo kkkk

    ResponderExcluir
  14. Oi Gam!
    Vim correndo participar da brincadeira.Adoro deixar viver a criança que tem dentro de mim! Bom relembrar as coisas de infância...
    Nome: Josinete Beatriz
    E-mal: sonhoseartes.contatos@gmail.com
    Kit que quero: o número 01 tá show!
    Divulgarei no Sonhos e Artes.
    Minha trakinagem de infância:

    "Minha Mãe tinha uma caixinha onde ela guardava fotografias da família e de pessoas amigas.Um dia, ela pôs a caixinha sobre a mesa, enquanto escrevia uma carta para um irmão. Eu tinha uns seis anos, subi numa cadeira e abri a caixinha para rever as poucas fotos que ela guardava com tanto zelo...aí eu fiz a tragédia!! derramei a tinta azul do tinteiro que ela usava na caneta, sobre a foto de uma amiga muito querida dela e que na época, morava no Rio de janeiro...nesse dia, foi um Deus nos acuda... mas o pior foi que passados alguns meses, a amiga da minha Mãe foi pra nossa casa nos visitar e no meio de toda alegria delas, eu apareci na sala com a foto nas mãos e perguntei se ela era aquela...kkkkkkkkk
    vim com a foto toda borrada de tinta, que minha Mãe inutilmente tentou reparar!!! menina, a minha traquinagem fechou nesse dia...kkkk ainda hoje relembro a vergonha que minha Mãe sentiu e o desapontamento da sua amiga em ver sua foto estragada!!! Coisas de criança levada...ô vidão!kkkkk...






    ResponderExcluir
  15. Participando \o/
    Nome- Maria Amélia
    email- mawolffferreira@yahoo.com.br
    Kit que eu quero - o 2
    Divulgarei na pag de sorteio do blog-
    http://www.mariaameliacroche.blogspot.com.br/
    Minha traquinagem de infância-
    Tinha uns 6 anos e meu avô paterno estava adoentado na cama.Então resolvi distraí-lo pulando a janela de fora para dentro e vice versa.
    O empregado da fazenda não percebeu a brincadeira e colocou o arado que tinha acabado de amolar bem embaixo da janela.
    Adivinha? Cortei toda a sola do pé. Foi um tremendo corre corre para o hospital (10 km de estrada de chão) muitos pontos e colinho de Vô que acabou sarando.
    Ainda olho para a janela e relembro do corre corre...
    Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, estou demorando para contar minha travessura é a correria do dia -a dia , não esqueci, uma semana abençoada!

      Excluir
  16. Dona Gamm, que sorteio maravilhoso. Lembrar traquinagens de infância... Fiz várias. Era muita danada. kkkkkkkkkkk
    Quando eu tinha uns dez anos, resolvi aprender a andar de bicicleta. Comecei a treinar minhas pedaladas pelos campos de Miguel Calmon. Um dia, já me achando senhora da bike, chamei minha prima Regina para passear na garupa da minha bicicleta. Fomos pedalando tranquila até que me deparei com uma ladeira. E agora, o que fazer? Eu fiz o inesperado. Como não sabia parar a bike e já tinha começado a descer a ladeira, eu disse para Regina: "Feche os olhos e chame por Deus que a queda vai ser feia." Fechei os olhos, tirei os pés do pedal, soltei as mãos e... nos arrebentamos ladeira abaixo. kkkkkkkkkk Nem preciso dizer que fiquei toda esfarrapada e fiz um buraco no joelho que me custou dias longe da bicicleta. Nunca esqueci aquela queda fantástica. Digna de uma vídeo cassetada. kkkkkkkk
    Bom essa é minha história.
    Eu quero o kit número 1
    Ana Rocha
    www.tudoavartesanato.blogspot.com
    ana.embasa@gmail.com

    Beijos, paz e bem.

    ResponderExcluir
  17. OI GAM AQUI ESTOU EU!!
    NOME: Nubia Lopes
    E-MAIL: vanubia_gm@hotmail.com
    QUAL KIT EU QUERO: 2
    LINK DE DIVULGAÇÃO:
    MINHA TRAQUINAGEM DE INFÂNCIA:"Bem é muito dificil pq eu era bem arteira ,rsrsrsrs...
    VOU CONTAR UMA EM QUE ESTAVA EU E MINHA IRMA, PQ ERA RARO FAZERMOS ARTES JUNTAS E ESSA TODOS LEMBRAM ATE HOJE, EU DEVERIA TER UNS 7 ANOS MINHA IRMÃ 11, FOI EM UM PASSEIO QUE FIZEMOS EM CAMPOS NA CASA DE UMA TIA DE NOSSA MÃE , MEU TIO TINHA ACABADO DE COMPRAR UM FUSQUINHA (BRANCO), ERA O XODÓ DELE E ELE NOS LEVOU , NOSSA ERA MUITO LEGAL MUITAS ARVORES ANIMAIS , ESPAÇO DE SOBRA PRA CORRER ,BRINCAR, MAS ESTÁVAMOS TÃO EMPOLGADAS COM O CARRO, QUE COM TANTA COISA PRA SE FAZER SÓ QUERÍAMOS BRINCAR NO CARRO , E ELE TADINHO DEIXOU RSRSRSRS...A TIA DE MAMAE MORAVA NO ALTO DE UM MORRO , LEMBRO BEM DA PEDRA QUE TIO GILSON COLOCOU NA FRENTE DA RODA DO CARRO PARA ELE NÃO DESCER ,MINHA IRMÃ SENTADA NO LUGAR DO MOTORISTA E EU ERA A CARONA , TANTO QUE POLEGAMOS AS COISAS QUE ACABAMOS SOLTANDO O FREIO DE MÃO , E PULA DAQUI PULA DE LÁ , O CARRO DESCEU LADEIRA ABAIXO , MINHA IRMÂ ESTAVA COM TANTO MEDO DE TIO BRIGAR QUE FICOU DIRIGINDO EU MAS QUE DEPRESSA PULEI DO CARRO(PARECIA FILME DE AÇÃO RSRSRS...)SAI CORRENDO GRITANDO SOCORRO MEU TIO LOGO VEIO E DESCEU CORRENDO ATRAS DO CARRO, TADINHO EM VÃO O CARRO SÓ PAROU QUANDO CHEGOU A PARTE BAIXA E O CARRO BATEU EM UMA ARVORE . NOSSA ...ELE NEM FEZ NADA COM AGENTE SÓ FICOU FELIZ DE NÃO TERMOS NOS MACHUCADO ,O CARRO ESTRAGOU UM POUQUINHO , NADA MUITO SERIO MAIS O SUSTO FOI TANTO QUE TENHO MEDO DE VELOCIDADE ATÉ HOJE!!!mEU TIO ANOS DEPOIS TROCOU O FUSQUINHA BRANCO POR OUTRO FUSQUINHA BRANCO , RSRSRS... EM UM PASSEIO NA ROÇA, NA VOLTA PARA CASA ELE DEU DE FRENTE COM UM CAVALO NA PISTA E COM MUITA SORTE FREIO A TEMPO , A MELECA FOI QUE COM O SUSTO O SAFADO DO CAVALO SENTOU NO CAPÔS DO FUSQUINHA , CHEGUEI A CONCLUSÃO QUE O PROBLEMA NÃO ERA AGENTE ERA O FUSQUINHA BRANCO KKKKKKKKKKKK...ESSA FOI UMA DAS MINHAS TRAQUINAGEM ESPERO QUE GOSTE , BJUSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  18. Gam esqueci de colocar o link de divulgação: http://wwwnubiaclopes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Nome:Nana
    e-mail: nanadrydesign@gmail.com
    qual o kit que eu quero: o número 2
    divulgação:http://mimindolls.blogspot.com.br/
    minha traquinagem de infãncia:
    Aiaiaiai, eu sempre fui comportada gente, mas sempre tem uns momentos de arte,bem eu sou a única filha mulher no meio de 3 homens , imagina minha infância kkk, eu era terrível em dominar eles (ainda sou)visto que eles eram mais novos,e como minha mãe era costureira e sozinha para cuidar da família eu como mais velha colocava ordem na casa. E uma das traquinagem foi quebrar uma bacia de plástico novinha que minha mãe nem chegou a usar na cabeça de um de meus irmãos, mas também ele me provocou, rs e não teve jeito taquei a bacia na cabeça dele a bacia era enorme , bom prometi para minha mãe pagar outra para ela, nossa ainda não paguei, kkk, mas nunca é tarde vou fazer isso. beijosss

    ResponderExcluir
  20. Oi amiga Gam
    Muito legal esse sorteio.
    Nome:Roseli Rosa
    e-mail:artencantos@yahoo.com.br
    Qual kit eu quero:2
    Link de divulgação:http://encantosartesanatos.blogspot.com.br/
    Minha traquinagem de infância:
    Fica difícil escolher uma é que eu e minhas irmãs, sempre estávamos aprontando.
    Vou contar uma de nossas aventuras ,era assim que chamávamos as travessuras que a gente fazia.
    Eu ,minhas irmãs e uma prima resolvemos fazer um pique-nique numa praia ,que ficava à 20 minutos da nossa casa.
    Para chegar lá tínhamos que subir um moro,pois a praia ficava do outro lado.
    A ida foi tudo bem e nos divertimos muito.Porém na volta resolvemos cortar caminho em vez de virmos pela mesma rua,por ser um moro alto no meio do caminho ,rolei moro abaixo deixando cair os objetos que carregava e como o moro tinha sido queimado. Chegamos em casa parecendo que tínhamos saído do meio de um incêndio.
    Ainda bem que não nos machucamos, mais mesmo assim.
    Minha mãe quando nos viu ficou assustada e perguntou o que tinha acontecido ,nunca mais nos deixaria fazer outro pique-nique{ não enquanto lembrasse do acontecido.
    É claro que as aventuras continuaram e hoje quando nos reunimos sempre lembramos de alguma delas.
    Abraços

    ResponderExcluir
  21. Dona Gam, cá estou! Que proposta interessante a desse sorteio!
    Nome: Jussara Neves Rezende
    E-mail: jussaraneves@hotmail.com
    Qual o kit que eu quero: o nº2
    Divulgação: barra lateral esquerda do www.minasdemim.blogspot.com

    Minha traquinagem de infância:
    Desde quando consigo me lembrar minha saúde nunca foi uma maravilha; eu sofria com bronquite asmática e não podia ter um bichinho de estimação, nem cortinas no quarto, nem um punhado de outras coisas. Isso fez de mim uma menina quieta, rodeada de livros, de bonecas e de sonhos, mas com poucas traquinagens no currículo. Nas poucas vezes em que me aventurei a subir montanhas, andar a cavalo, pular buraco ou cerca de arame farpado, andar na chuva, subir numa mangueira imensa... sempre saía com falta de ar, com a roupa rasgada, joelho esfolado, com vontade de chorar ou chorando mesmo.
    Meu irmão, dois anos mais novo, ao contrário de mim sempre teve saúde e muita imaginação para arteirices.
    Num sábado me chamou para subirmos numa carroça de um dos verdureiros que vinham para o mercado que ficava em frente à casa de minha avó. Carroça e burro estavam lá, quietinhos, e eu achei que não faria mal algum já que o verdureiro não iria embora tão cedo. Mas eu não imaginava que o espírito arteiro do meu irmão fosse levá-lo a chicotear o pobre animal que saiu em desabalada correria pela rua calçada de pedras. Eu berrava de medo e meu irmão atiçava ainda mais o burro. Meu medo era a esquina, onde hoje os carros descem à toda, mas que naquela época já era um tanto movimentada. Fechei os olhos, certa de que ia morrer, mas o verdureiro, alertado pelos gritos que repercutiram em toda a rua, apareceu correndo, o advogado da esquina também. Lembro dos meus pais pedindo desculpas ao dono da carroça, mas não lembro se levei um puxão de orelha. Qualquer que fosse o castigo, entretanto, seria mil vezes preferível ao desespero que enfrentei com o disparo da carroça nessa que foi uma de minhas poucas traquinagens.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  22. Nome: Raquel Silveira Fraga
    e-mail: quelsfs@yahoo.com.br
    Kit: 2
    Divulguei na lateral de meu blog:
    http://ateliedemimosdaquelsfs.blogspot.com.br
    Minha traquinagem de infância.

    Nossa o que contar, entre tantas aprontas vou escolher o maior susto que sem querer já dei na minha mãe.
    Eu deveria de ter uns 8 ou 9 anos, cheguei da escola, almocei, fiz a tarefa e depois fui brincar na rua aqui no sítio.
    Só que atrás do poço da casa estava um bezerrinho novinho dormindo e eu fui fazer carinho nele e por ali me entreti e acabei pegando no sono abraçada no bezerrinho. O tempo passou e nada de eu aparecer, minha mãe ficou muito nervosa e saiu a me procurar, ela e o pai foram até ver se eu não tinha caído no açude, minha mãe chorou muito pois não me achava, rs...
    E eu ali bem pertinho dormindo feito um anjinho abraçada no bezerro.
    Quando minha mãe me achou, depois de muito procurar, ela disse que a pose era tão linda que nem dava coragem de me acordar, pena que naquela época meus pais não tinham caâmera fotográfica.
    Hoje ainda sinto dó da minha mae quando lembro desse episódio. Imagina a aflição da coitada, hehe... Tadinha.
    Bem essa é minha história.
    Beij♥

    ResponderExcluir
  23. Olá querida ...
    Senta que lá vem história:
    Minha maior aprontação ou susto na minha mãe, eu deveria ter uns 5 anos, minha mãe sempre foi super protetora daquelas de enrolar saco bolha na criança pra não se machucar kkk....Então um dia ela brigou comigo, eu peguei minha boneca, pus embaixo do braço e fugi de casa, andei uns 5 quarterões e encontrei uma amiga da minha mãe, que sabia o extremo cuidado que minha mãe tinha comigo e me levou de volta.... nem preciso dizer que minha mãe já estava histérica, levei uma surrinha básica e aprendi a nunca dar mais sustos assim na mamãe....

    ResponderExcluir
  24. Contei minha história e esqueci do mundo...kkkk
    Eliane Bloise
    elianebloise@hotmail.com
    Seguidora Ateliê Mimo´s da Li
    divulguei no meu blog
    http://ateliemimosdali.blogspot.com.br/

    Vc é de Mairinque né? Tenho uma Tia aí, Celia Cerqueira

    ResponderExcluir
  25. vamos lá
    andrea santos
    andreasinha32@gmail.com
    kit 2
    dilvulguei na lateral do meu bloguito http://reiventandoarte.blogspot.com.br/

    a traquinagem
    toda vida fui muito quieta mas guando traquinava, traquinava pra valer ,sempre gostei de brincar de casinha ,e uma vez achei que precisava ter um bebe ,na falta de bonecas ,coloquei a roupa da minha irmã numa porquinha ,com a maior dificuldade e a ajuda do meu irmão e primos conseguimos ,mas a porquinha escapou com o vestidinho ,e a minha mãe esquentou minha orelha ,ela sempre dizia vc é mais velha tem que dar exemplo ,detalhe o vestidinho era de sair ,e essa e uma das muitas que ja aprontei kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  26. Olá, chegando para participar.
    Nome: Maria Irmã
    E-mail: maria.jose.roos@hotmail.com
    Kit 2 , iria amar aquela bonequinha de porcelana.
    Link de divulgação : Lateral do blog http://zeteartes.blogspot.com.br/
    Minha traquinagem :
    Dona Gam, quando recebi o convite para participar deste concurso, chegando aqui pensei comigo, não vou participar, não me lembro de nenhuma traquinagem. Assim que me deitei lembrei-me de um acontecido, não sei de pode se chamar traquinagem, mais vamos lá: Eu tinha uns 5 anos e morava-mos em um sítio, eu sempre fui muito pequeninha até hoje , tenho apenas 1,54m, e também quietinha gostava de ficar pensando e falando sozinha, minha mãe foi lavar roupa no rio , estava brincando próximo sentadinha em um canto , quando de repente não me lembro como ,me vi em baixo de um touro, acho que não era valente porque se não eu não estava contando essa história , lembro-me que minha mãe começou a gritar chamando pelo meu pai e meus irmãos, para me tirar debaixo do touro. Sai ilesa, graças a Deus.

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. oi amiga estou participando : nome katia santos imail:katiuscia12342008@hotmail.com link:http://katiaecinzia.blogspot.com/ bom fui uma menina muito tranquila mas fiz umas artinhas sim eu lembro que tinha uns seis sete anos estava eu com um gatinho no colo e apertando ele ai minha mãe disse não aperte o gato ele fará côcô em você,nem liguei mas não deu outra o gatinho me sujou toda e minha mãe falou não disse meu irmão quase morreu de rir ai que raiva eu fiquei do gato rsrsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  28. Nome: Aise Silva
    e mail: aise.santos@hotmail.com
    Link: proaiseartedeeducar.blogspot.com
    Kit nº 3
    Vou participar com a história de minha filha que tem um pouco de relação com a minha.
    Lá vai: Meu nome é Janine tenho 8 anos. Gosto muito de gatos mas meu pai não deixar eu pegar nem brincar com uma gatinha que temos aqui no sítio, quando ele sai pego a gatinha brinco muito com ela mais escondido, ele diz que gatos transmitem doenças, mais gosto muito de animais, nunca vou parar de brincar com ela mesmo escondido, penso que um dia ele mudará de idéia e deixará eu ter um felino.
    Quando eu tinha 10 anos gostava muito de acolher animais na rua e levar para casa para cuidar, era a maior confusão, mais acabava ficando com os animais, cuidava e depois dava a alguém para cuidar. A paixão por animais sempre foi grande .

    ResponderExcluir
  29. Oi Dona Gam, tudo bom?

    Tenho muitas recordações de minha infância, as tias, a cozinha da vó, os primos, o cachorro pastor alemão do meu primo, vivi pouco mais de 6 anos na minha terra, mas são tantas as lembranças de Alagoas.
    Já com uns 10 anos e morando em São Paulo o que marcou foram os finais de semana na chácara de um tio, em época de festa junina se juntava minha mãe e minha tia do coração para fazer pamonha, eram finais de semana maravilhosos, eram 2 dias que p/ mim parecia semana inteira, tamanha a minha felicidade.

    Vim te visitar, não pelo premio e sim pela amiga, o meu premio maior é relembrar os melhores anos de minha vida!


    Beijos Dona Gam, um lindo domingo e uma ótima semana p/ vc.


    Audeni

    ResponderExcluir

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE!! COMENTE MEUS TRABALHOS! GRATA!!